28/11/2017

Produtores participam de visita técnica a indústrias têxteis de Sergipe e Ceará

Nesta terça-feira (28), o presidente da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão, Alexandre Schenkel, viaja para o Nordeste do país, em companhia de um grupo de produtores associados à Ampa, com a finalidade de participar de visita técnica aos polos têxteis de Sergipe e Ceará.

A visita faz parte do Programa de Qualidade de Fibra do Algodão de Mato Grosso e a comitiva mato-grossense será recebida por diretores e proprietários de empresas do setor têxtil, que irão expor aos produtores suas principais demandas em relação à qualidade da pluma.

"Já foram realizadas diversas visitas técnicas a empresas de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, e a avaliação, tanto dos produtores como dos industriais têxteis, é de que esses encontros são muito produtivos e permitem uma troca de experiências que beneficia o algodão brasileiro", afirma Schenkel. Segundo ele, essas visitas contribuem não só para consolidar Mato Grosso como produtor de pluma de qualidade como também para buscar formas de ampliar a participação do setor têxtil no desenvolvimento do estado.

Além do presidente, integrarão a comitiva mato-grossense o produtor Cleto Webler, que faz parte da atual diretoria da Ampa; Daniel Schenkel, como representante da Cooperverde (Cooperativa dos Produtores de Campo Verde); Eswalter Zanetti Junior, como representante da Cooperfibra (Cooperativa dos Cotonicultores de Campo Verde); Victor Griesang, da Sementes Tropical; e o consultor Sérgio Gonçalves Dutra, do programa Qualidade de Fibra do Algodão de Mato Grosso.

O grupo contará ainda com a participação de representantes de corretoras de algodão que atuam na Região Nordeste e conhecem os objetivos do programa de Qualidade de Fibra. Realizado desde 2012 pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt), sob a coordenação do pesquisador Jean Louis Belot, o programa marca presença em dias de campo e tem realizado workshops anuais e visitas técnicas com o objetivo de promover um intercâmbio de produtores associados à Ampa, pesquisadores e corpo técnico de fazendas e algodoeiras com diferentes segmentos da cadeia têxtil. O programa conta com apoio financeiro do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).

Programação – As atividades da visita técnica ao Nordeste começarão, em Aracaju, na tarde desta terça-feira, nas instalações da Sergipe Industrial Têxtil (SISA), empresa com 135 anos de atuação na fabricação de tecidos e confecção de cama, mesa e banho. No dia seguinte, o grupo seguirá para Estância, no interior de Sergipe, onde visitará a Cia. Industrial Têxtil (CIT), empresa fundada por Constâncio Vieira que é referência em tecnologia de tingimento e atende o ramo de tecelagem – moda e uniformes. 

No final da tarde de quarta-feira, a comitiva viajará para o Ceará, onde visitará as instalações da Vicunha, maior fábrica de denim do Brasil, em Maracanaú, na manhã de quinta-feira. À tarde, a comitiva retornará a Fortaleza para conhecer a empresa TBM, referência em tingimentos especiais em fios de algodão e em composições especiais utilizando algodão e outras matérias-primas.

Na sexta-feira, último dia da viagem técnica, Schenkel e os demais produtores voltarão a Maracanaú, para visita ao Grupo Lunelli, que trabalha com acabamento em malha e mantém um parque fabril no Nordeste brasileiro.  Situado a 24 km de Fortaleza, Maracanaú é considerado o maior centro industrial do Ceará. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482