Curso de formação de mão de obra para beneficiamento tem ciclo de palestras
17/11/2017

Curso de formação de mão de obra para beneficiamento tem ciclo de palestras

O curso de formação profissionalizante de mantenedor mecânico para usinas de beneficiamento de algodão já entrou em sua segunda etapa, que está acontecendo na Escola de Beneficiamento instalada no Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica do Núcleo Regional Sul Ampa/IMAmt, em Rondonópolis.

Oferecido em parceria pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MT), o curso está formando mão de obra para atuar no beneficiamento do algodão, considerado uma etapa essencial para a melhoria constante da produção da fibra.

Após uma primeira fase, realizada na unidade do Senai em Rondonópolis com carga horária de 320 horas dedicadas aos módulos de Manutenção Mecânica, os alunos estão iniciando os módulos de Gestão de Algodoeiras, na Escola de Beneficiamento do IMAmt. Com carga horária de 160 horas, essa segunda etapa do curso se estenderá até 8 de dezembro.

Única no gênero na América Latina, a Escola de Beneficiamento tem como destaque a micro usina fabricada pela Lummus (referência mundial em equipamentos para beneficiamento do algodão), com características apropriadas para atividades pedagógicas e também de pesquisa. O conteúdo programático de Gestão de Algodoeiras inclui: Segurança do Trabalho Aplicada, 5S Aplicado, Gestão de Pessoas, Planejamento e Controle da Produção, Ferramentas da Qualidade, Qualidade Aplicada, Logística Aplicada e Administração de Pátio.

Palestras - Nas duas próximas semanas, os 15 alunos aprovados para esta segunda etapa (entre eles, as duas únicas mulheres que participam do curso desde o início) assistirão a uma série de palestras oferecidas pelo IMAmt. Segundo Carlos Ferraz, coordenador de Execução de Treinamento e Qualificação do IMAmt, a programação será realizada no CTDT do Núcleo Regional Sul, a partir desta terça-feira (21 de novembro), às 8h.

"Manejo da lavoura de algodão" é o primeiro tema do ciclo de palestras, a cargo do engenheiro agrônomo Marcio Souza, coordenador de Projetos e Difusão de Tecnologias do IMAmt. Ele fala sobre sistemas de plantio e impacto de pragas, doenças e ervas daninhas na qualidade da fibra do algodão. No período da tarde, o tema será "Fisiologia do algodoeiro", a ser apresentado pelo pesquisador Jean Louis Belot, coordenador do programa de Qualidade da Fibra do Algodão do IMAmt.

Na quarta-feira, Rodrigo Sperotto, responsável pela administração da Escola de Beneficiamento do IMAmt, irá apresentar o tema "Máquinas de beneficiamento de algodão".

Na quinta-feira, dois palestrantes se apresentarão: o professor Renildo Mion, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT campus Rondonópolis), abordará o tema "Importância das boas práticas de colheita para preservação da qualidade da fibra do algodão", no período matutino; à tarde, a partir das 13h, Gilmar Deliberaes, da Cooperbem, trará o tema "Organização e gestão de pátios de usinas de beneficiamento de algodão".

Carlos Menegatti, da Cooperfibra, foi convidado para falar sobre "Os impactos da qualidade da fibra na comercialização do algodão", na sexta-feira, das 8h às 12h, e, após o almoço, o engenheiro agrônomo Amandio Pires Junior, do IMAmt, apresentará o tema "Segurança do trabalho, prevenção de acidentes e incêndios no ambiente das algodoeiras".

No dia 27, os alunos farão uma visita técnica à Unicotton, em Primavera do Leste, onde conhecerão o Laboratório de análise e classificação de pluma (visual, HVI e AFIS) e terão uma palestra de Valmir Lana, coordenador de Classificação.

Parceria - Para o gerente da Unidade do Senai-MT em Rondonópolis, Carlos Braguini, a etapa de Gestão de algodoeiras é fundamental para que os alunos desenvolvam competências relacionadas ao gerenciamento das usinas de beneficiamento. "Nesta fase do curso, eles não irão sujar as mãos de graxa, mas aprenderão sobre vários temas importantes para se assegurar a qualidade da pluma", comenta Braguini. Ele continua muito entusiasmado com esta parceria com o IMAmt:

"É um privilégio para nós, do Senai MT, poder atuar em parceria com o IMAmt, visando proporcionar mais trabalhadores qualificados para o setor da cotonicultura em Mato Grosso. Espero que possamos renovar esta parceria em 2018 e aperfeiçoar esse trabalho de formação de mão de obra baseados nesta primeira experiência", observa o gerente.

Após concluírem a carga horária de 480 horas, os alunos aprovados terão a oportunidade de fazer um estágio profissionalizante em usinas de beneficiamento de Mato Grosso na safra 2017/18. "O ciclo completo dessa formação profissionalizante será concluído com a realização do estágio supervisionado em usinas de beneficiamento. Somente após esse estágio, os alunos estarão realmente qualificados para atuarem numa atividade altamente tecnificada e tão importante para a qualidade da pluma ofertada pelos cotonicultores mato-grossenses", afirma Alvaro Salles, diretor executivo do IMAmt.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa

Fotos: Acervo IMAmt

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482