10/10/2017

Conab aponta para crescimento na área de algodão no 1º Levantamento da Safra 2017/18

A estimativa de intenção de plantio para a safra 2017/2018 de grãos aponta para uma produção entre 224,1 a 228,2 milhões de toneladas, o que representa um recuo entre 6 e 4,3% em relação à safra passada, de 238,5 milhões de toneladas. Os números estão no 1º Levantamento da safra 2017/18, divulgado nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Condições climáticas altamente favoráveis contribuíram para a safra passada alcançar recorde histórico. Tais condições dificilmente se repetirão, por isso a expectativa de redução produtiva. Com relação à área plantada, espera-se a manutenção ou um aumento de até 1,8% sobre a safra 2016/17, podendo atingir números aproximados de 61 a 62 milhões de hectares, graças ao aumento do plantio de algodão e, sobretudo, da soja.

A primeira intenção de plantio da lavoura de algodão, nesta temporada, aponta para crescimento na área, variando de 5,5 a 15,4% em relação ao exercício anterior, podendo atingir 1.083,3 ha, segundo o 1º Levantamento de Safra da Conab. "A comercialização da safra 2016/17, condizente com as intenções dos produtores, aliado às boas perspectivas futuras de mercado, gerou um ambiente de otimismo no setor", afirmam os técnicos  no relatório, que pode ser acessado na íntegra aqui.

Segundo a Conab, em Mato Grosso, maior produtor nacional, apesar de muito cedo para estimativas da safra 2017/18, o mercado já trabalha com expectativa de crescimento de até 10% na área de cultivo, que poderá atingir cerca de 690,6 mil hectares.

A produtividade deve sofrer redução para praticamente todas as culturas, de acordo com o Levantamento de Safra da Conab. A previsão se baseia nas análises estatísticas das séries históricas e dos pacotes tecnológicos utilizados nos últimos anos, uma vez que recém começou o plantio das culturas de primeira safra.

Soja e milho continuam como as principais culturas e devem responder por cerca de 89% do total produzido no país. A expectativa é de que a produção de soja alcance entre 106 e 108 milhões de toneladas e a do milho total, 93,5 milhões, distribuídas entre primeira e segunda safra.

A área para milho primeira safra, que sofre a concorrência do cultivo de soja, deve ser reduzida entre 10,1% a 6,1% em relação a 2016/2017, o que vai refletir na diminuição da área absoluta entre 552,5 e 336,3 mil hectares. Já a soja, que vem oferecendo maior liquidez e possibilidade de melhor rentabilidade frente a outras culturas, deve alcançar maior área para produção, com um incremento médio de cerca de 2,7% comparado à safra passada, algo entre 34,5 e 35,2 milhões de hectares.

Produtos como feijão preto, girassol e mamona deverão aumentar sua produção. A pesquisa foi feita nos principais centros produtores de grãos do país, entre os dias 24 a 29 de setembro.  

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa com informações da Conab

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482