Alunos participam de aula inaugural na Fazenda Farroupilha, na Serra da Petrovina
14/09/2017

Alunos participam de aula inaugural na Fazenda Farroupilha, na Serra da Petrovina

Com uma aula inaugural na Fazenda Farroupilha, na Serra da Petrovina (Núcleo Regional Sul), foi aberto o curso de formação profissionalizante de mantenedor mecânico para usinas de beneficiamento de algodão. Oferecido em parceria pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MT), o curso está proporcionando a possibilidade de qualificação profissional a 25 pessoas, que serão habilitadas para trabalharem num setor essencial para a cotonicultura.

Segundo a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), 100% do algodão produzido em Mato Grosso – um total de aproximadamente 1 milhão de toneladas de pluma na safra corrente (2016/17), que representa 67% da produção brasileira – são beneficiados em usinas instaladas nas próprias fazendas ou em áreas próximas às propriedades rurais nos municípios cotonicultores.

"A etapa de beneficiamento tem papel crucial na obtenção de algodão de qualidade para assegurarmos a posição de Mato Grosso nos mercados doméstico e internacional, por isso é tão importante investir na qualificação de mão de obra", explica Alexandre Pedro Schenkel, presidente da Ampa e do IMAmt.

Os alunos do curso profissionalizante foram recebidos na Serra da Petrovina por Márcio Ferreira Paz, gerente técnico da Algodoeira Petrovina, e lá puderam conferir parte do processo de beneficiamento do algodão, acompanhando a separação do caroço e da pluma, que é a matéria-prima comercializada para a indústria têxtil.

Carlos Ferraz, coordenador de Execução de Treinamento e Qualificação do IMAmt, ressalta os cuidados tomados na seleção dos alunos, realizada pela Unidade do Senai em Rondonópolis, visando identificar pessoas com um perfil adequado a um mercado de trabalho que demanda permanentemente mão de obra qualificada. A realização da aula inaugural na Fazenda Farroupilha teve como objetivo dar boas-vindas aos alunos e, ao mesmo tempo, colocá-los em contato com a realidade de uma usina de beneficiamento.

"É uma forma de dar a eles a oportunidade de conhecerem o dia a dia do beneficiamento para que percebam se realmente querem trabalhar no setor", afirma Ferraz.

O gerente da Unidade do Senai-MT em Rondonópolis, Carlos Braguini, diz que desde a realização das entrevistas com os candidatos na semana passada houve essa preocupação de identificar pessoas com disponibilidade de tempo para enfrentar um curso em horário integral e que demonstrassem afinidade com os conteúdos oferecidos. De um total 50 candidatos inscritos, 25 foram selecionados, mas o Senai-Rondonópolis mantém um cadastro de reserva com candidatos aptos a substituírem eventuais desistentes.

O grupo inicial conta com apenas duas mulheres e alunos com perfis bem diferenciados: há pessoas com ensino fundamental completo (uma exigência para inscrição) e alguns engenheiros formados. Entre os alunos que só têm o ensino fundamental, há aqueles que já trabalharam em algodoeiras. Na avaliação de Carlos Braguini, a metodologia utilizada pelo Senai garante o aprendizado de todos os selecionados e o sucesso dependerá do esforço de cada um.

"O ingrediente fundamental para o êxito nesse tipo de curso é a dedicação", acredita. Braguini acrescenta que todos do Senai estão muito motivados com essa experiência inédita de parceria com o IMAmt. "A algodoeira é uma indústria e trabalhar junto na formação de mão de obra com Ampa e IMAmt, dois ícones do setor da cotonicultura, é uma oportunidade que nos engradece", comenta Braguini.

Escola de Beneficiamento – O curso profissionalizante oferecido em parceria por IMAmt e Senai-MT terá carga horária inicial de 480 horas, a ser concluída em dezembro. Desse total, 320 horas serão dedicadas aos módulos de Manutenção Mecânica: Noções básicas de Beneficiamento de Algodão, Planejamento de Manutenção, Leitura e Interpretação de Desenho Técnico, Hidráulica Aplicada, Pneumática Aplicada, Elementos de Máquinas, Metrologia, Manutenção Aplicada e Noções Básicas de Segurança na Operação com Eletricidade. Esse conteúdo será dado na Unidade do Senai em Rondonópolis, com visitas a algodoeiras.

A segunda etapa do curso, intitulada Gestão de Algodoeiras, com carga horária de 160 horas, acontecerá na Escola de Beneficiamento, que está sendo instalada no Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica do Núcleo Regional Sul Ampa/IMAmt, em Rondonópolis. Única no gênero na América Latina, a Escola de Beneficiamento tem como destaque a micro usina fabricada pela Lummus (referência mundial em equipamentos para beneficiamento do algodão), com características apropriadas para atividades pedagógicas e também de pesquisa. Ela será inaugurada em breve e receberá os alunos do curso em novembro. O conteúdo programático de Gestão de Algodoeiras inclui: Segurança do Trabalho Aplicada, 5S Aplicado, Gestão de Pessoas, Planejamento e Controle da Produção, Ferramentas da Qualidade, Qualidade Aplicada, Logística Aplicada e Administração de Pátio.

Após essa etapa, os alunos aprovados terão a oportunidade de fazer um estágio profissionalizante em usinas de beneficiamento de Mato Grosso na safra 2017/18 e, com isso, terão a chance de conquistar uma vaga nas algodoeiras do estado.

"O ciclo completo dessa formação profissionalizante somente será fechado com a realização do estágio supervisionado em usinas de beneficiamento. Somente após esse estágio, os alunos estarão realmente qualificados para atuarem numa atividade altamente tecnificada e fundamental para a qualidade da pluma ofertada pelos cotonicultores mato-grossenses", afirma Alvaro Salles, diretor executivo do IMAmt.

Durante a visita à Fazenda Farroupilha e à Algodoeira Petrovina, o grupo de alunos foi acompanhado por Carlos Ferraz, do IMAmt, pelo professor Vilmar Lopes, do Senai Rondonópolis, e por Rodrigo Sperotto, responsável pela administração da Escola de Beneficiamento do IMAmt.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa

Fotos: Carlos Ferraz/IMAmt

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482