Mato Grosso vai marcar presença no 11º Congresso Brasileiro do Algodão
02/08/2017

Mato Grosso vai marcar presença no 11º Congresso Brasileiro do Algodão

Entre os dias 29 de agosto e 1° de setembro, representantes da cadeia produtiva do algodão estarão reunidos no 11° Congresso Brasileiro do Algodão (11° CBA), que será realizado em Maceió (AL). Promovido pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) a cada dois anos, o evento será realizado no Pavilhão de Exposições do Centro de Convenções de Maceió e terá forte participação de Mato Grosso, estado que responde hoje por mais de 60% da produção brasileira de pluma.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Alexandre Pedro Schenkel, será um dos palestrantes da Sala Temática sobre um tema que deverá despertar a atenção de muitos cotonicultores: "Royalties: quando vale e formas de pagamento". Esse debate acontecerá na Sala 5, no dia 30 de agosto, às 14h30.

Vários pesquisadores do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) marcarão presença no 11º CBA, como o fitopatologista Rafael Galbieri, que participará de um minicurso na Sala 1, no dia 29, às 14h, com o tema "Manejo de nematoides: controles químicos, biológicos e culturais". O objetivo é atualizar o público-alvo (formado por engenheiros agrônomos, gerentes, técnicos e consultores) sobre a importância, prejuízos e tecnologias para a produção sustentável em áreas infestadas por nematoides no cerrado.

Nesse mesmo dia e horário, na Sala 2, o pesquisador do IMAmt Carlos Marcelo Soares participará de um minicurso sobre "Controle biológico de pragas e doenças", ao lado da pesquisadora Rose Gomes Monnerat Solon de Pontes, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília). Soares falará sobre "Biofábricas e bioprodutos desenvolvidos pelo IMAmt/Embrapa".

Na Sala 3, no mesmo horário, acontecerá um minicurso sobre "Novas cultivares", que terá como um dos palestrantes o engenheiro agrônomo Marcio de Souza, coordenador de Projetos e Difusão de Tecnologias do IMAmt. Ele apresentará as cultivares desenvolvidas pelo IMAmt.

Salas temáticas – No dia 30, no período da tarde (a partir de 14h30), terá início a programação de salas temáticas e, na Sala 1, o tema será "Boas práticas agrícolas" e um dos palestrantes será um pioneiro da cotonicultura mato-grossense: Sérgio Vidal de Arruda. Técnico em Agropecuária, Serginho (como é conhecido no setor rural) trabalhou no Grupo Itamarati, do lendário Olacyr de Moraes, em Ponta Porã (MS), até 1988, e depois foi transferido para Mato Grosso, onde fomentou a cultura algodoeira na Chapada dos Parecis. Hoje, é coordenador agrícola do Grupo Scheffer em Sapezal, no Noroeste de Mato Grosso.

Na Sala 4, também a partir de 14h30, Marcio de Souza irá coordenar a Sala Temática intitulada "Melhoria da eficiência e redução de custos no controle do bicudo", apresentando o tema "Estratégias utilizadas para a melhoria da eficiência no controle do bicudo em Mato Grosso".

Finalmente, na Sala 6, acontecerá a Sala Temática sobre "Como agregar valor à fibra do algodão", que terá como um dos palestrantes o pesquisador Jean Louis Belot, melhorista do IMAmt e coordenador técnico do projeto de Qualidade de Fibra da Ampa.

Ainda no dia 30, a partir de 16h45, terá a continuidade a programação das Salas Temáticas e o pesquisador do IMAmt, Edson Ricardo de Andrade Junior, falará sobre Controle químico de soqueiras de algodão na segunda parte da apresentação do tema "Melhoria da eficiência e redução de custos no controle do bicudo", na Sala 4.

Na Sala 5, o entomologista do IMAmt, Jacob Crosariol Netto, será um dos convidados da Sala Temática sobre "Programas fitossanitários para estados e regiões", abordando o Programa Fitossanitário de Mato Grosso – Regionalidade e Sistematização. "Vou falar sobre o programa de controle de pragas do IMAmt e as ações que estão sendo realizadas em Mato Grosso com ênfase nos Grupos Técnicos do Algodão (GTAs)", informa o pesquisador numa referência a uma estratégia utilizada no estado, que vem contribuindo muito para o controle de pragas da cotonicultura como o bicudo-do-algodoeiro.

 

Dia 31 - No terceiro dia do CBA, mais Salas Temáticas acontecerão no período vespertino. Na Sala 1, o tema será "Culturas com várias tecnologias para herbicidas (soja, milho, algodão) no sistema: como manejar? É um caminho sem volta?", que terá como um dos palestrantes o pesquisador Edson Ricardo de Andrade Junior, falando sobre "Identificação e controle de ervas daninhas resistentes a herbicidas em lavouras transgênicas".

Na Sala 2, o tema será "Controles biológicos das pragas do sistema", que contará com a presença do pesquisador Carlos Marcelo Soares, do IMAmt, falando sobre "Biofábrica do IMAmt e bioprodutos para controle de Spodoptera, nematoides e mosca branca".

Na Sala 5, o fitopatologista Rafael Galbieri será um dos palestrantes da Sala Temática intitulada "Aumento dos problemas fitossanitários", ao lado do entomologista Walter Jorge dos Santos, da Agroambiental Consultoria, que atua como consultor do IMAmt.

Após um breve intervalo, terão início mais Salas Temáticas a partir das 16h45, e o pesquisador Rafael Galbieri voltará à cena como um dos palestrantes sobre o tema "Nematoides: controle biológico, genético, cultural e químico".  Ele fará um resumo de seu trabalho voltado para o Levantamento e controle de nematoides em solos de Goiás e Mato Grosso.

A participação de Mato Grosso na programação científica do 11º CBA, coordenada pelo pesquisador e consultor Eleusio Curvelo Freire, será encerrada no dia 1º de setembro, às 11h, durante a Plenária sobre Programas de Qualidade do Algodão no Brasil, na Austrália e nos Estados Unidos. O pesquisador do IMAmt, Jean Louis Belot, falará sobre Programas de Qualidade do Algodão no Brasil.

Mais informações sobre a programação do 11º CBA podem ser encontradas no site do Congresso Brasileiro do Algodão:www.congressodoalgodao.com.br/programacao.

O IMAmt terá um estande no evento, onde poderão ser conferidas diversas publicações internadas, que contam com a participação de pesquisadores do próprio Instituto e convidados. O Instituto Algodão Social (IAS) também marcará presença com o lançamento da publicação "Algodão Social 2017", onde são apresentados os projetos vencedores da última edição do Prêmio Semeando o Bem, assim como outras iniciativas da instituição voltadas para a orientação dos produtores associados à Ampa, visando à sustentabilidade da cotonicultura mato-grossense no tripé social, ambiental e econômico.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa

Foto: Lucas Ninno

 

 

 

 

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482