Paulo Borges conhece lavoura de algodão em fazenda do Grupo Bom Futuro
17/07/2017

Paulo Borges conhece lavoura de algodão em fazenda do Grupo Bom Futuro

Em meio aos integrantes da Missão Compradores 2017, um brasileiro se mostrava tão encantado com a lavoura de algodão quanto os chineses e outros estrangeiros. O paulista Paulo Borges circula há mais de 20 anos com desenvoltura pelo mundo da moda nacional e internacional como fundador e diretor criativo da São Paulo Fashion Week (SPFW) e, há um ano, é um dos destaques do movimento Sou de Algodão, iniciativa da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) para o fomento ao consumo da fibra no mercado interno.

"Sempre tive curiosidade de conhecer o algodão na terra, por isso fiz questão de encaixar este evento na minha agenda maluca", comentou Borges, durante o percurso entre a sede da Fazenda Filadélfia e uma lavoura de algodão do Grupo Bom Futuro, no município mato-grossense de Campo Verde.

Ele fez questão de acompanhar a programação da Missão Compradores 2017 na sexta-feira (14 de julho) antes de seguir para o XVI Anea Cotton Dinner, no Malai Manso Resort, em Chapada dos Guimarães, onde participou de uma mesa-redonda no sábado.

Ao lado do presidente da Abrapa, Arlindo Moura, e de dirigentes da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Borges se integrou ao grupo formado por 14 representantes de indústrias da China, Bangladesh, Paquistão, Turquia, Coreia do Sul e Peru, e representantes das tradings parceiras (Ecom, Reinhart, Cofco, Louis Dreyfus e Cargill).

"Tenho muita curiosidade em compreender os processos de transformação da matéria-prima até chegar ao produto final. Tenho prazer em ver cada etapa desse processo", disse Borges. Além de uma lavoura de algodão, ele visitou o laboratório de classificação de fibra e a indústria de fiação da Cooperfibra, e a usina de beneficiamento da Cooperbem, em Campo Verde, onde registrou em fotos e vídeos o descaroçamento da fibra e a transformação da pluma em fio, primeiras etapas do processo de beneficiamento do algodão.

Borges, que é referência como empreendedor, disse que a proposta do movimento Sou de Algodão é construir uma marca de qualidade a partir dos valores da fibra natural,  ressaltando suas qualidades. "A ideia é despertar o desejo do público para que ele conheça e valorize os atributos do algodão", explicou.

A estratégia do Sou de Algodão envolve a conscientização do consumidor e dos profissionais ligados à indústria da moda para os atributos positivos da matéria-prima. Com o movimento, realizado com apoio de estaduais como a Ampa, a Abrapa almeja um aumento de consumo no mercado nacional da ordem de dez pontos percentuais, em cinco anos.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Ampa

Fotos; Lucas Ninno

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482