Avaliação e manejo de cultivares tradicionais e alternativas de algodoeiro na agricultura familiar

Agricultura Familiar

Prazo: 10/01/2006 a 30/11/2006

Situação do projeto: Inativo
Realizador: FUNDAPER
Parceiros: EMBRAPA UEP-MT, EMPAER-MT, FETAGRI-MT, UNEMAT e Facual
 
Descrição: A área de plantio, produtividade e qualidade do algodão de Mato Grosso consagram o Estado como principal produtor nacional. Esta liderança foi conseguida graças a expansão da cultura na região dos Cerrados, com um perfil tecnológico avançado, caracterizado pela utilização da mecanização em todas as etapas do processso produtivo, uso intenso de insumos, plantio em grande áreas, descaroçamento do produto no local de produção, venda de plumas diretamente para as industrias ou exportação, o que significa dizer que o mercado de ‘commodities’ organiza e orienta esse segmento de produção. Em contraposição, na agricultura familiar, diagnostico recente mostra que a cultura do algodão está em decadência, sendo cultivada em pequenas áreas, com baixo nível tecnológico, colheita manual e desorganização dos produtores no processo de comercialização que se baseia ainda, na oferta de algodão em caroço. Nessas condições, o algodão é pouco competitivo em relação a outras atividades e apresenta elevado grau de risco.
 
Para a viabilização da cultura na agricultura familiar é necessário: estímulo e organização da produção de um algodão diferenciado (colorido, orgânico, fibra longa); viabilização do beneficiamento da produção e organização dos segmentos de fiação e tecelagem da cadeia produtiva; estimulo a formação de mercado para esse produto diferenciado através do desenvolvimento e valorização dos trabalhos e produtos artesanais. 
Nesse contexto, a adequação de sistemas de produção de sistemas de produção apropriados a esta realidade representa um desafio para os serviços de Pesquisa & Desenvolvimento, assistência técnica e Extensão Rural e Ensino Superior de Mato Grosso. Somente uma efetiva articulação inter-institucional, com apoio do PROALMT/FACUAL, conseguira organizar os diferentes setores da cadeia produtiva do algodão familiar, viabilizando renda, emprego e cidadania aos diversos setores da cadeia, de maneira muito especial, aos produtores rurais e suas famílias. Adicionalmente, para dar sustentabilidade à cultura do algodão familiar é necessário que os sistemas de produção tenham bem definidos os seus processos (épocas de plantio, recomendação de adubação, população de plantas e outros ) e utilizem cultivares produtivas, resistentes às principais doenças e pragas  (vetores de doenças), adaptadas às condições de cultivo da agricultura familiar e com características de fibra que viabilizem o desenvolvimento de trabalhos artesanais, como estratégia de redução de custos/riscos, agregação de valor e integração dos elos (produção x industrialização x comercialização).
A agricultura familiar, diferentemente da agricultura empresarial, caracteriza-se pela total carência de recursos para sustentar-se. Falta aos pequenos agricultores: educação/tradição, capital acesso a crédito, espírito associativista  para poder comprar e vender bem insumos e seus produtos, escala de produção, competitividade devido aos altos custos de produção, além de outros fatores, que os torna dependentes de atravessadores e incapazes de alavancar o desenvolvimento sustentável de suas comunidades.
 
Equipe: EMPAER-MT – Eurípedes Maximiano Arantes – Coordenador Cáceres
  Nivaldo do Espírito Santo – técnico Agrícola – Colaborador Cáceres
  Wanderley Conceição Araújo – Técnico Agrícola – Colaborador Sinop
  EMBRAPA – Marcio Castrillon Mendes – Eng.º Agro.º MSc – Colaborador Cuiabá
  Eleusio Curvelo Freire -  Eng.º Agro.º DS – Consultor/C. Grande
 
Local: Cáceres, Sinop, Tangará Da Serra, Quatro Marcos, Pedra Preta e Colider.
 
Atividades desenvolvidas
- Avaliar e indicar cultivares tradicionais e de fibras colorida para o desenvolvimento e valorização dos trabalhos artesanais da agricultura familiar.
- Validar práticas de manejo e caracterizar cultivares/linhagens de algodão colorido com potencial de uso na agricultura familiar para aperfeiçoar o sistema de produção.

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482