Avaliação e manejo de cultivares tradicionais e alternativas de algodoeiro na agricultura familiar

Agricultura Familiar

 

Prazo: 03/02/2005 a 31/10/2005
Situação do projeto: Inativo
Realizador: FUNDAPER
Parceiros: Facual
 
Descrição: Para reverter a tendência de redução de área e dar sustentabilidade à cultura do algodão na agricultura familiar torna-se necessário que os sistemas de produção vigentes sejam sustentados pelo uso de cultivares produtivas, resistentes as principais doenças adaptadas às condições de cultivo desse segmento de produção e com características de fibra que viabilizem o desenvolvimento e valorização de trabalhos e produtos artesanais, como estratégias de redução de custos e riscos, agregação de valor e integração com outros setores da cadeia produtiva.
Com o objetivo de atender a essa demanda, foram conduzidos 16 ensaios de avaliação e manejo de cultivares tradicionais (fibra média/branco) e alternativas (Algodão colorido) na principais regiões geo-econômicas de Mato Grosso, onde predomina uma agricultura familiar.
 
Os resultados obtidos, confirmaram a boa performace, apresentada na últimas safras pelas cultivares tradicionais BRS ITAÚBA, BRS AROEIRA, BRS PEROBA E IAC 24. Estas cultivares possuem características de fibras e agronômica que atendem a demanda da industria têxtil e dos agricultores familiares.
 
As linhagens avançadas de algodão colorido oriundas do programa de melhoramento da Embrapa/CNPA para o Centro Oeste apresentam alto potencial produtivo, fenologia que se ajusta ao clima de Mato Grosso e características de  fibra que atendem a demanda da agricultura familiar.
 
As cultivares de algodão colorido, CNPA CO AMT-19 e CNPA CO TB 90 CREME, apresentam características agronômicas e tecnológicas de fibras que as tornam promissoras para o cultivo na agricultura familiar  mato-grossense. A cultivar CNPA CO AMT-19 , de coloração marrom, com boa fixação de cor e excelente uniformidade, possui capulhos médios, deiscência facilitada, porte médio (130 a 140 cm de altura), ciclo médio (150 dias), rendimento de fibras de 36 a 38%, boa tolerância à viroses e características tecnológicas de fibras que atendem as exigências das industrias têxteis.
 
A análise econômica da utilização de cultivares coloridas e tradicional (branca), demonstram que a CNPA CO AMT-19 proporciona a obtenção de maior lucro, mesmo sem remuneração do valor agregado pela cor. A utilização desta cultivar e a obtenção de preços no mercado, que remunere a qualidade e o valor agregado pela cor, representa lucro-extra, capaz de conferir maior competitividade à cultura do algodão.
 
As tecnologias disponíveis para a produção do algodão tradicional (branco), nas áreas de agricultura familiar, são passíveis de utilização para a produção de algodão colorido.
 
Objetivos: Avaliar e indicar cultivares de fibras longa e colorida para o desenvolvimento e valorização dos trabalhos artesanais da agricultura familiar; validar práticas de manejo e caracterizar cultivares/linhagens de algodão colorido.
 
Equipe: Eurípedes Maximiliano Arantes;  José dos Santos Silva; Nivaldo do Espírito Santo; Nilseu Ferrato; Moacir Buffet;  Wanderley Conceição Araújo; Maurílio Castrillon Mendes; Eleusio Curvelo Freire; Luis Gonzaga Chitarra; Adelar Umberto Schons e Dana Kátia Meschede
 
Local: Cáceres, Quatro Marcos, Tangará da Serra, Sinop, Pedra Preta e Colíder. 
 
Atividades desenvolvidas: Amostragem solo; preparo de solo; adubação e plantio; desbaste/cobertura; controle de pragas/ervas; colheita; tabulação de dados; análise estatísticas.

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482