Avaliação e Manejo de Cultivares Tradicionais e Alternativas de Algodoeiro nas Áreas de Agricultura Familiar

Agricultura Familiar

 

Prazo: setembro/2002
Situação do projeto: Inativo
Realizador: FUNDAPER/EMPAER
Parceiros: PROALMAT, Facual.
 
Descrição: Diagnóstico recente mostra que a cultura do algodão na agricultura familiar está em decadência, sendo cultivadas em pequenas áreas, com baixo nível tecnológico, colheita manual e desorganização dos produtores no processo de comercialização, que se baseia, ainda, na oferta do algodão em caroço. Para reverter a tendência de redução de área e dar sustentabilidade à cultura nessas condições, torna-se necessário que os sistemas de produção vigentes sejam sustentados pelo uso de cultivares produtivas, pouco exigentes em insumos modernos, resistentes às principais doenças, adaptadas às condições de cultivo desse segmento de produção e com características de fibra que viabilizem o desenvolvimento e valorização dos trabalhos e produtos artesanais e/ou alternativos, gerando renda e oferecendo empregos a milhares de famílias rurais desamparadas.
Nesse contexto, a adequação de sistemas de produção apropriados a esta realidade  representa um desafio para os serviços de Pesquisa & Desenvolvimento, assistência técnica e Extensão Rural e Ensino Superior de Mato Grosso. Somente uma efetiva articulação inter-institucional, com apoio do PROALMT/FACUAL, conseguira organizar os diferentes setores da cadeia produtiva do algodão familiar, viabilizando renda, emprego e cidadania aos diversos atores da cadeia, de maneira muito especial, doas produtores rurais e suas famílias. Adicionalmente, para dar sustentabilidade à cultura do algodão familiar é necessário que os sistemas de produção tenham bem definidos os seus processos (épocas de plantio, recomendação de adubação, população de plantas e outros ) e utilizem cultivares produtivas, resistentes às principais doenças e pragas  (vetores de doenças), adaptadas às condições de cultivo da agricultura familiar e com características de fibra que viabilizem o desenvolvimento de trabalhos artesanais, como estratégia de redução de custos/riscos, agregação de valor e integração dos elos (produção x industrialização x comercialização).
 
Objetivos
- Avaliar e indicar para plantio cultivares resistentes a doenças e adaptadas às condições usuais de cultivo da agricultura familiar;
- Avaliar e indicar cultivares de fibra extra-longa e colorida para o desenvolvimento e valorização dos trabalhos artesanais da agricultura familiar;
- Validar práticas de manejo e caracterizar as cultivares introduzidas na agricultura familiar.
 
 
Equipe: Eurípedes Maximiano Arantes
José dos Santos Silva – Técnico Agrícola
Nivaldo do Espírito Santo – Técnico Agrícola
Nilseu Ferrato – Técnico Agrícola
Moacir Buffet – Técnico Agrícola
Wanderley Conceição Araújo – Técnico Agrícola
Maurílio Bueno Margalhães – Engenheiro Agrônomo
Marcio Castrillon Mendes – Engenheiro Agrônomo
Eleusio Curvelo Freire – Engenheiro Agrônomo
Luis Gonzaga Chitarra – Engenheiro Agrônomo
Adelar Umberto Schons – Engenheiro Agrônomo
Andréa Quixabeira Machado – Engenheiro Agrônomo
 
Atividades desenvolvidas: Amostragem do solo, preparo do solo, adubação e plantio, desbastes/cobertura, controle de pragas/ervas, colheita, tabulação de dados, análise estatística.

Copyright © IMA - Instituto Mato-Grossense do Algodão.
Rua Eng Edgard Prado Arze, 1777 Ed. Cloves Vettorato - 2 andar Quadra 03
Setor A - Centro Político Administrativo
CEP: 78049-015
(65) 3321-6455/6482